Como otimizar o espaço da sua sala de estar

INS_16.11.29.S48.778_FB_INSTITUCIONAL

O ambiente em que a família mais passa momentos juntos é a sala e, por isso, também é o lugar em que mais fica com as coisas fora do lugar. Chegar cansado do trabalho e ver casaco pra um lado e objetos pra outro é desgastante, não é mesmo?

Aqui te damos algumas dicas para cuidar desse espaço e ter o ambiente livre para aproveitar aquele sofá confortável com a turma toda.

  • Menos é mais
    Nada de muitos móveis na sala, a dica aqui é otimizar e deixar o ambiente mais leve! E um toque prático para a sala de estar são as prateleiras embutidas, que te proporcionam espaço dentro e em cima, e as vazadas, que te oferecem decoração para os dois lados em que for colocada. Outra dica é só utilizar mesa de centro em ambientes grandes.
  • Otimize espaço
    O sofá, geralmente, é a maior peça da sala, por isso, escolha com cuidado. Evite sofás tradicionais de 2 e 3 lugares, opte por sofás por apenas um sofá e, dependendo do tamanho do seu ambiente, escolha algumas poltronas, cadeiras ou pufes diferentes.
  • Móveis com pernas expostas
    São móveis com pernas palito, geralmente racks, cadeiras e mesas de canto/centro. Eles dão mais visão de todo o espaço e tornam o ambiente leve, principalmente em salas pequenas.
  • Cores
    Usar cores mais fortes em móveis dá a impressão de ambientes mais fechados. Já as cores mais claras te dão proporcionam um ambiente maior. Mas você mesclar, usar tons claros nas paredes, sofás e poltronas e utilizar cores mais fortes em objetos como almofadas, racks e decorações.
  • Modernize
    Se seu ambiente é pequeno, que tal colocar a bike pendurada na parede, ou até mesmo no teto? A decoração minimalista dá um toque refinado e abre espaço para outros objetos essenciais. Ganchos na parede também são uma ótima opção para substituir o velho cabide.

 

Agora você já pode planejar como organizar sua sala de estar e fazer alguns ajustes você mesmo. Não se esqueça de colocar sua personalidade em cada detalhe e peça ajuda da família, assim, vocês já começam a aproveitar esse espaço juntos.

Você sabe como fazer a portabilidade de um plano de previdência?

Post 40_1000x667Quem cuida do futuro sabe que não basta apenas economizar e investir dinheiro visando o momento da aposentadoria. Para que essa fase de tranquilidade venha com um bom patrimônio acumulado, é preciso também acompanhar o rendimento da sua aplicação e comparar com outros produtos similares no mercado.

Se você, por exemplo, tem um plano de previdência privada, mas percebe que as taxas e a rentabilidade de produtos similares estão mais vantajosos, é possível pedir a portabilidade do seu plano.

A opção é mais vantajosa para quem quer mudar de plano, mas sem precisar fazer o resgate do patrimônio – tendo em vista que isso implicaria custos tributários. Com a portabilidade, você tem a possibilidade de ingressar em um plano mais vantajoso, com taxas mais atrativas e, o melhor, sem custo para fazer essa mudança.

Vale destacar, no entanto, que ela é permitida somente para produtos da mesma modalidade. Por exemplo, não é possível trocar um plano PGBL por outro VGBL e vice-versa.

Para fazer a portabilidade, basta ir até a seguradora onde você tem um plano contratado e preencher um formulário informando a mudança para a nova instituição escolhida. A nova seguradora também deve emitir um documento que será anexado ao formulário. O prazo de mudança é de cinco dias, contados da data de solicitação de mudança.

O processo pode ser feito quantas vezes o investidor quiser, desde que respeitada a carência de 60 dias.

Interessados em diversificar os investimentos devem também ficar atentos à possibilidade de fazer a portabilidade parcial dos recursos, basta informar o montante que deseja transferir para outra instituição no momento de solicitar a mudança.

Com todas essas informações em mãos, você tem todos os meios para cuidar do seu futuro da melhor forma possível, com um belo patrimônio para o momento do resgate.

8 cuidados com a pele no verão

INS_16.11.25.S47.775_FB_DICASAh, o verão! Que época maravilhosa, não é mesmo? As temperaturas elevadas e dias mais claros são excelentes companhias para curtir a praia, piscina e atividades ao ar livre. Mas é preciso redobrar a atenção com a pele, que tende a ficar mais ressecada nessa época do ano.

Hidratar a pele pode parecer apenas uma preocupação estética, mas não é. Manter a pele hidratada é importante também para a saúde, pois, se bem hidratada, ela exerce sua função de cuidar do corpo e evita a entrada de micro-organismos que podem causar infecções. Porém, além dos cuidados habituais, com o uso de cremes e a ingestão de dois litros de água por dia, alguns hábitos também ajudam a evitar que o corpo fique ressecado. Confira abaixo:

– Banhos fresquinhos e breves.

– Filtro solar todos os dias.

– Comidas leves e pouco calóricas têm tudo a ver com o verão. E os ricos em flavonoides e betacaroteno, como as frutas vermelhas e o mamão, ajudam a proteger a pele.

– Depois de um dia de praia, deve-se tomar um banho de água doce, de preferência fria, para retirar o sal e areia que tendem a ressecar a pele.

– Faça esfoliação, principalmente no rosto e nos pés, uma vez por semana para eliminar as células mortas e renovar a pele. Uma dica ótima e natural é a combinação de mel e açúcar mascavo.

– Evite produtos com álcool, pois tiram a oleosidade natural.

– Evite a exposição solar entre 10h e 16h (horário de verão).

– Também vale contar com a ajuda de um umidificador de ar.