6 Dicas para fazer seu dia a dia de trabalho render

INS-16.8.33.629-FB-INSTITUCIONAL-PF-AO---BLOG-----CNS

Nosso dia a dia de trabalho é atarefado, com dezenas de preocupações e afazeres. É claro que acontecem aqueles dias em que não é possível terminar tudo. Mas, para que isso não se torne algo frequente, nós listamos algumas dicas para você organizar seu tempo, suas tarefas e aumentar sua produtividade.

 

 

 

 

  1. Organize seus compromissos
    Ter uma agenda definida é fundamental. Quando os horários são levados à risca, fica mais fácil realizar todas as tarefas. E a agenda também garante que você não programe um monte de coisas para fazer ao mesmo tempo.
  1. Planeje seus dias
    Saiba quais são seus afazeres e entregas com o máximo de antecedência possível. Quando você monta um cronograma de trabalho, fica mais fácil se organizar na realização do trabalho.
  1. Guarde um tempo para os imprevistos.
    Problemas com clientes, trabalhos extras, reuniões que levam mais tempo que o planejado, não tem jeito: os imprevistos vão aparecer. Uma sugestão para atenuar as emergências é resolver as tarefas previstas em um tempo menor e deixar uma ou duas horas do dia reservadas para imprevistos.
  1. Atenção nas redes sociais.
    Parar um pouco e dar uma olhada nas redes sociais é comum para quem trabalha em frente a um computador. Mas todo cuidado é pouco, pois o uso dessas plataformas na produtividade de um trabalhador é considerada nociva por muitos empregadores.
  1. Saiba o que interrompe seu trabalho.
    Existe uma série de fatores que interrompem e atrapalham o expediente: e-mails, ligações em excesso, pausas e conversas com amigos são apenas alguns deles. É complicado neutralizar todas essas interrupções, mas um bom começo é listar o que te atrapalha e, na medida do possível, evitar que elas apareçam.
  1. Crie seus indicadores de produtividade.
    É muito importante ter estatísticas do tempo gasto em cada tarefa do dia. Por exemplo, levantar quantas horas são gastas em reuniões ou respondendo e-mails, e depois verificar se é possível otimizar esses processos e usar esse tempo na realização de outras tarefas.

 

Não tem segredo. Aproveitando essas dicas com bastante foco, você vai ter uma rotina muito mais produtiva. Bom trabalho!

 

Fonte: Pequenas Empresas & Grandes Negócios

 

 

4 dúvidas frequentes sobre aposentadoria privada

Post 25_1000x667A criação de um plano de aposentadoria é um passo de maturidade para quem tem a intenção de cuidar bem do futuro. E, assim como deve acontecer com qualquer outro investimento, antes de fechar o contrato, é necessário tirar todas as dúvidas, das mais simples às mais complexas.

 

Para ajudar nesse processo, pontuamos algumas dúvidas frequentes sobre aposentadoria privada. Dessa forma, você tem a tranquilidade de escolher o plano que melhor atende suas necessidades.

 

Quais são os tipos de planos existentes?

 

O plano de previdência pode ser do tipo VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) ou PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre). A principal diferença entre os dois está na forma como é cobrado o Imposto de Renda. No caso do VGBL, o imposto incide somente sobre os rendimentos, enquanto no PGBL o IR incide sobre todo o montante aplicado.

 

O VGBL é mais indicado para aquelas pessoas que fazem declaração simples do Imposto de Renda, enquanto o PGBL é mais vantajoso para quem faz a declaração completa. Isso porque no PGBL é possível deduzir as contribuições em um limite de até 12% da renda bruta anual do contribuinte.

 

Como acontece a incidência do Imposto de Renda?

 

Existem dois modelos de tributação: regressivo e progressivo. O plano regressivo serve como incentivo para manter o dinheiro aplicado por um prazo mais longo. Afinal, se estamos pensando em aposentadoria, o ideal é manter o dinheiro aplicado pelo maior prazo possível. As alíquotas diminuem ao longo dos anos, sendo que para um prazo de até dois anos a incidência é de 35%, enquanto o percentual cai para 10% em um prazo acima de 10 anos. Neste link, você confere os valores cobrados pela Receita Federal de acordo com o tempo de investimento.

 

No modelo progressivo, por outro lado, a incidência aumenta ao longo do tempo. Esse modelo é melhor para quem não aplica montantes muito expressivos e precisa do resgate com mais urgência.

 

Como posso fazer o resgate do dinheiro que aplicar?

 

Quem investe tem a opção de resgatar todo o montante de uma só vez ou receber benefícios mensais. Os planos são variados e o investidor pode optar por remuneração temporária ou vitalícia. Vale ressaltar que, se o investidor tiver interesse em reverter a renda para algum familiar – em caso de morte –, é preciso contratar um plano com essa opção. Caso contrário, o benefício é interrompido com a morte do investidor.

 

Onde o dinheiro dos planos de aposentadoria é aplicado?

 

O dinheiro que é colocado no plano de aposentadoria fica sob a responsabilidade de gestores experientes, os quais definem quais são as melhores aplicações. Na hora de optar por um plano, o contribuinte tem a opção de escolher um produto voltado para investimentos mais conservadores, ou mais arriscados. De um modo geral, o dinheiro pode ser usado para compra de títulos públicos e privados, aplicações de renda fixa em geral, e também em renda variável, como ações e câmbio.

 

Na hora de fechar o seu contrato, não tenha medo de questionar, avaliar os produtos, comparar as opções. A gama de possibilidades é extensa justamente para abranger contribuintes com diferentes perfis. Escolha o melhor para você e não deixe de cuidar do seu futuro!

Como o esporte beneficia a nossa saúde

INS-16.8.33.624-FB-INSTITUCIONAL-PF-AO---BLOG-----CNSO exercício físico é essencial para o bem-estar da nossa saúde, qualquer que seja a idade.

Entre tantas vantagens, o corpo se beneficia diariamente, pois a atividade física fortalece os músculos, ajuda na flexibilidade e no fortalecimento dos ossos e articulações.

Além disso, auxilia na perda de peso, reduz a gordura corporal e ajuda a regular a pressão arterial.

Atividades físicas são essenciais para quem está em busca de uma vida saudável.

 

Então, siga estes passos para colocar o corpo em movimento:

 

1) Antes de praticar qualquer tipo de esporte, vá ao médico para um check-up completo. Pode ser perigoso praticar um esporte e não estar ciente do seu estado de saúde.

 

2) O exercício físico é benéfico para a saúde: ativa o nosso corpo e ajuda a criar força, resistência, velocidade e obtenção de energia para enfrentar, com mais saúde, situações como estresse, depressão, ansiedade e muitos outros problemas.

 

3) O exercício físico ativa os neurônios beneficiando a aprendizagem, melhorando a memória, concentração e muitos outros recursos que são importantes.

 

4) Faça uma atividade que você goste: além de o manter feliz e contente, também será uma maneira de atingir metas e objetivos pessoais no esporte, dedicando tempo numa atividade que o faz se sentir bem.

 

 

Para viver mais, tem que ter saúde e tem que estar seguro. Por isso, conheça os seguros da Caixa Seguradora. Temos um ideal pra você cuidar de você e da sua família. Clique aqui e descubra qual é o seu!

 

Fonte: Site Saúde e Dicas/USP.br